O Partido Socialista anuncia em comunicado que “o seu perfil, enquanto pessoa, a sua experiência profissional, a sua capacidade de adaptação a novas situações, assim como os estudos que se encontra a concluir na área da gestão, foram decisivos para a escolha daquele que irá gerir os destinos de Ermidas, enquanto presidente da Junta de freguesia nos próximos quatro anos”.

O PS acrescenta que o candidato, “está perfeitamente integrado em Ermidas, terra onde pretende viver e criar as suas filhas. Tem vontade de arregaçar as mangas e trabalhar em prol desta freguesia. Com o seu espírito solidário, dedicado e lutador criará elos de ligação entre todos os Ermidenses, e será gerador de um desenvolvimento e envolvimento, de tudo e todos na vida da Freguesia”.

A candidatura congrega “um conjunto de vontades de Ermidenses independentes e militantes do partido socialista, que não querem assistir a mais do mesmo, a obras prometidas e sempre adiadas ou levadas a cabo em final de mandato, a par da grande desmotivação que existe nesta comunidade”.

O Partido Socialista considera que “existem sinais claros de que está a chegar ao fim este ciclo de gestão CDU, por parte desta comunidade e ao mesmo tempo o PS está decidido a protagonizar a mudança. Queremos revitalizar esta Terra, projetá-la para o futuro e para o seu desenvolvimento, com mais investimento, novas apostas no turismo sustentável, na cultura e solidariedade. Ermidas tem de ter uma estratégia de desenvolvimento e visão de futuro, mas para isso os seus protagonistas têm de mudar”.