A ação inseriu-se no âmbito do Dia Mundial da Árvore que se celebra anualmente a 21 de março, mas que, devido ao confinamento resultante da COVID-19, não foi possível assinalar na altura.

Os mais pequenos, a princípio tímidos, logo puseram as mãos na terra e ajudaram a plantar as árvores que agora ficaram responsáveis de cuidar, e um dia, quem sabe debaixo da sua sombra, contar a filhos e netos a aventura em prol do ambiente que viveram.

A ação contou com a presença do Vereador Albano Pereira e dos técnicos da área, que estiveram a orientar as crianças na plantação e a explicar a importância das árvores para se preservar o meio ambiente.

Com esta iniciativa pretende-se, também, fazer com que a população usufrua do Parque Urbano do Rio da Figueira em todas as épocas do ano. No final, todos receberam um diploma de participação, um chapéu, e um kit de sementes para plantar.

O objetivo da comemoração do Dia Mundial da Árvore é sensibilizar para a importância da preservação das árvores, quer ao nível do equilíbrio ambiental e ecológico, como da própria qualidade de vida dos cidadãos.

Estima-se que 1000 árvores adultas absorvem cerca de 6000 kg de CO2 (dióxido de carbono). A superfície terrestre está coberta por 30% de florestas, onde se realiza a fotossíntese - produção de oxigénio a partir de dióxido de carbono.

As florestas são chamadas de "pulmões do mundo", não apenas pela sua função de manutenção e renovação dos ecossistemas, como também pela sua importância em áreas estratégicas como a economia e a produção de bens e alimentos.