A intervenção incluiu a substituição de todas as redes, nomeadamente águas residuais e pluviais, redes de energia elétrica de baixa tensão, iluminação pública, telecomunicações, abastecimento de gás, até então inexistente, e rede de água - aumentando o abastecimento e qualidade.

Este troço, aberto ao público desde a passada sexta-feira, tem agora vias de circulação confortáveis e acessíveis, pavimentos táteis para pessoas invisuais, passadeiras mais seguras com sinalização inteligente, estacionamento organizado e adaptado a pessoas com mobilidade reduzida, iluminação pública, mobiliário urbano e arborização.

Para o Presidente da Câmara, António Figueira Mendes, trata-se de um investimento fundamental e há muito necessário numa via de referência da vila de Grândola “Este era um investimento fundamental e há muito necessário. A Avenida Jorge Nunes tem um papel central na mobilidade dentro da Vila, para quem circula de carro ou a pé. Era fundamental torna-la acessível a todos, segura, inclusiva, com mais e melhores condições. Um dos outros objetivos é dar mais qualidade de vida a quem aqui mora ou trabalha, através da substituição de todas as redes enterradas. O que aqui existia, e ainda existe no troço ainda não intervencionado, está obsoleto e muito degradado. Com esta intervenção estamos a resolver todos esses problemas e também a devolver dignidade a uma das mais importantes Avenidas do nosso Concelho”.

A 2.ª fase dos trabalhos de requalificação da Avenida Jorge Nunes vai começar esta segunda-feira, 21 de junho, e irá abranger o troço entre a rua Dr. Carlos Augusto Teixeira e o Tribunal.