“Tínhamos como meta subir 10 pontos na nossa avaliação, após mais dois anos de trabalho intenso”, refere David Gorgulho, Presidente da JFSA.

Recorde-se que Santo André, em 2019, obteve a pontuação de 63%, tendo agora conseguido 80,24% (Menção de Prata), um resultado que deixa a Junta de Freguesia “com uma enorme satisfação, é um valor que supera as nossas melhores expectativas e que advém de muito trabalho.

Assumimos o tema da sustentabilidade ambiental como uma prioridade e têm sido várias as ações e melhorias nesse sentido. Mas sem a população isto seria impossível.

 Sem prejuízo do trabalho que fizemos, são as pessoas que estão cada vez mais a aderir aos nossos desafios e a assumir uma atitude que nos deixa muito felizes”, sublinha David Gorgulho, que dedica o prémio “à população de Santo André”.

O Presidente da JFSA recorda que “estes prémios são importantes em si mesmos, mas o principal é que sejam o mote para que as pessoas assumam cada vez mais a defesa ambiental da nossa terra.

Dá gosto passar na rua e ouvir ‘Não deites lixo para o chão, olha que somos uma Eco-Freguesia’! São estas pequenas coisas que nos animam e que nos dão a certeza de que a mensagem está a passar.

David Gorgulho alerta que este é “um longo processo. Este galardão é novamente, sem dúvida, um importante reconhecimento do nosso potencial enquanto comunidade orientada para a sustentabilidade e boas práticas ambientais. Mas há muito, muito para fazer”.

A entrega da bandeira verde Eco-Freguesias XXI 2021 e do certificado com o respetivo resultado realizar-se-á no dia 21 de junho, em Pombal.

O Eco-Freguesias XXI é um projeto da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) iniciado em 2014, que visa trabalhar com as freguesias no sentido do desenvolvimento de eco-comunidades ou comunidades sustentáveis.

Enquadra-se em todos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela Agenda 2030, apresentando-se como uma estratégia para incrementar a sustentabilidade local, valorizando os processos de cidadania participativa e reconhecendo as freguesias que melhor qualidade de vida oferecem aos seus habitantes.

Procura, através da existência de uma candidatura bienal, valorizar percursos, avaliar processos e reconhecer resultados que se materializam através da atribuição do galardão Eco-Freguesia XXI.